Conheça 5 erros comuns na segurança do condomínio

Saiba quais são os 5 erros mais graves na segurança patrimonial de um condomínio, e como lidar com cada uma dessas situações. 

A segurança patrimonial é parte fundamental da qualidade de vida dentro de um condomínio. Ela garante a integridade física das instalações e das pessoas que transitam pelo local (sejam moradores ou funcionários). 

Hoje, existem algumas questões envolvendo erros de segurança. Tais problemas precisam ser revistos e solucionados, caso contrário podem gerar riscos graves para todos. 

5 erros na segurança patrimonial e como evitá-los 

1. Falha humana 

A falha humana pode aparecer em diversos processos da segurança patrimonial, comprometendo todo o trabalho de uma equipe, ainda que ela esteja estruturada. 

Investir em treinamento e qualificação dos responsáveis pela segurança deve ser uma iniciativa constante. O funcionário por trás da portaria remota, por exemplo, controla quem entra e quem sai do prédio, tendo que lidar com a passagem de diversas pessoas todos os dias. 

O porteiro deve conhecer todas as normas do condomínio e aplicá-las sem abrir exceções. Além da qualificação no cargo, é recomendável que os porteiros também tenham habilidades de gestão ou outras que agreguem conhecimento ao cargo. 

2. Falta de estrutura e equipamentos 

Para realizar a segurança patrimonial de forma eficiente, é preciso contar com profissionais devidamente equipados com ferramentas que permitam a boa execução de suas funções. Os equipamentos devem facilitar o trabalho dos colaboradores, e minimizar os riscos de invasão ao condomínio. 

Alguns dos principais equipamentos utilizados na segurança patrimonial são: câmeras, sistemas de identificação biométricos, botões de pânico, ferramentas para controle de acesso, entre outros. 

3. Negligência com os veículos que entram no condomínio 

Não manter a rigidez com veículos que entram e saem do condomínio, principalmente com serviços de motorista (como Uber, Táxi e 99), acaba fazendo com que pessoas estranhas entrem no local. A longo prazo, isso pode gerar fraudes e oportunidades para ladrões. 

4. Falta de investimentos em tecnologia 

Os equipamentos de segurança são fundamentais e devem estar sempre atualizados. Não investir em tecnologia pode sair muito caro. Hoje, os sistemas de segurança que contam com câmeras, softwares de identificação e portarias remotas para controle de acesso necessitam de tecnologia para funcionarem adequadamente. 

5. Falhas nos procedimentos de segurança 

O condomínio deve estabelecer um manual de procedimentos bem estruturado. As regras deverão ser aplicadas tanto aos condôminos quanto aos profissionais que ali trabalham. Devem estar descritas no regulamento interno do condomínio e serem colocadas em prática sem exceções. 

Todas as pessoas que transitam pelo condomínio, incluindo os moradores, devem receber tais informações sobre os procedimentos adotados. 

Portaria remota é ótimo recurso para segurança patrimonial 

Um ótimo recurso para aumentar a segurança patrimonial dos condomínios é a portaria remota. Trata-se de um sistema que utiliza equipamentos altamente tecnológicos para controlar o acesso ao condomínio, seja de carros ou pedestres. 

A portaria remota da Generall é uma solução eficiente para segurança patrimonial e redução de custos, que permite ao condomínio terceirizar o serviço de segurança e ainda contar com auxílio de equipe de profissionais especializados no assunto. 

Navegue pelo site para conhecer todos os serviços da Generall ou clique aqui para acompanhar o blog com dicas de segurança patrimonial. 



Deixe uma resposta

Empresa Sustentável - Somos uma empresa de segurança que se preocupa com o meio ambiente.

EnglishPortuguese