Conheça 6 tipos de alarmes residenciais

Os alarmes residenciais são utilizados como forma de segurança patrimonial há algum tempo. Saiba quais são os 6 principais tipos e suas vantagens específicas. 

Os 6 principais tipos de alarmes residenciais para segurança patrimonial

 

  • Sensores de movimento

 

A principal função dos sensores de movimento, como o próprio nome sugere, é localizar a possível presença de pessoas nos locais em que os sensores foram instalados. Dentro dessa categoria, é possível encontrar:

Sensor ativo

Conta com um transmissor e um receptor. O transmissor solta feixes de infravermelho que interagem com o calor corporal, enquanto o receptor acusa que há alguém passando pelo feixe (já que é muito sensível ao entrar em contato com o calor emitido pelo corpo). 

Trata-se de um sensor muito utilizado nas portas de elevadores para evitar acidentes. 

Sensor passivo

Não emite luz infravermelha, porém consegue sentir as variações de calor que ocorrem no local onde foi instalado. 

 

  • Sensores magnéticos

 

Os sensores magnéticos são instalados para acusar a abertura de portões, portas e janelas. O funcionamento é como de um ímã, que mantém o contato fechado quando o portão está fechado, e quando o portão é aberto, o contato libera o sinal e o alarme toca. 

Há três principais tipos de sensores magnéticos: 

Sensor magnético metálico

Trata-se do mais resistente e largamente utilizado em portões mais pesados e portas de rolar.

Sensor magnético aparente

É mais utilizado em portas e janelas de vidro.

Sensor magnético de embutir

Possui funcionamento muito similar ao do sensor magnético aparente, porém é melhor utilizá-lo em janelas e portas de madeira. 

 

  • Sensor detector de quebra de vidro

 

Esse dispositivo de segurança patrimonial acusa quando há quebra de vidro no local em que foi instalado e emite um sinal para a central responsável pelo alarme. O ideal é instalar apenas em portas e janelas de vidro. 

É altamente recomendável utilizar esse tipo de sensor em conjunto com um sensor magnético, principalmente em locais onde há maiores chances de um invasor entrar quebrando o vidro.

 

  • Perimétrico

 

O sensor perimétrico é mais utilizado em carros novos, já que seus dispositivos instalados possuem como principal objetivo monitorar a abertura indevida das portas do automóvel. Se alguém tentar forçá-las, um alarme sonoro será emitido. 

É preciso ficar atento, pois esse tipo de sensor pode não ser ativado em caso de violação do porta-malas ou do capô do veículo. Também, é preciso salientar que o sensor perimétrico não é um sensor de movimento, ou seja, em caso de vidro quebrado, não disparará.

 

  • Volumétrico

 

O sensor volumétrico se utiliza de um sistema ultrassônico para garantir a integridade do interior de um veículo. O alarme emite ondas sonoras que interagem com a movimentação e outros sons dentro do carro. Se for detectado que há mudança brusca no padrão (como no caso de um vidro quebrado), o alarme sonoro é disparado.

 

  • Sensor de incêndio

 

O sensor de incêndio funciona via um sistema simples de detecção de fumaça. Assim que houver indícios de fogo, ele envia o sinal para uma central de alarme, e o controle fica responsável por dar o aviso sonoro.

Segurança patrimonial: conheça o sistema de monitoramento da Generall

A Generall é uma empresa de segurança patrimonial que oferece diversos serviços para garantir a integridade de patrimônios, sejam residenciais ou corporativos. A Generall conta com equipes de monitoramento 24 horas, portaria remota, sistema antiarrastão, entre outros. 

Navegue pelo site para conhecer mais sobre os serviços oferecidos pela Generall, ou clique aqui para acompanhar todas as notícias sobre segurança.



Deixe uma resposta

Empresa Sustentável - Somos uma empresa de segurança que se preocupa com o meio ambiente.

EnglishPortuguese