Principalmente em períodos comemorativos – como a Páscoa, o Natal e o Dia das Mães –  diversas empresas realizam a contratação de mão de obra temporária para suprir o aumento na demanda das atividades.

No Brasil, esse tipo de contrato é bastante comum, mas por vezes tem sido confundido com a terceirização de serviços. Afinal de contas, quais as semelhanças e diferenças entre os dois modelos de trabalho? Confira neste post da Generall:

Qual o papel do funcionário de mão de obra temporária?

Regulamentado pela Lei 6019/74, o profissional de mão de obra temporária geralmente ocupa uma posição de transição ou substituição de um empregado regular em eventos relacionados à licença-saúde, férias ou então afastamento.

Conforme citado anteriormente, esse tipo de trabalho ainda pode ser solicitado sazonalmente, a fim de cobrir o aumento de uma demanda. Muitas vezes, os colaboradores temporários acabam sendo contratados pela empresa após o período de contrato.

A mão de obra temporária é bastante requisitada no Brasil, e pode ajudar diversas pessoas desempregadas que necessitam de uma renda para o sustento. No entanto, é importante destacar que o prazo de contratação de um trabalhador temporário não pode ser superior a nove meses, salvo algumas exceções que são apontadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

 

O que são serviços terceirizados?

De maneira simples, a terceirização de serviços é o processo pelo qual uma empresa contrata outra para prestar algum tipo de atividade. Para facilitar a compreensão, podemos utilizar como exemplo um condomínio que precisa de funcionários para realizar a limpeza do espaço.

No caso, o síndico ou administrador entra em contato com uma companhia que conta com colaboradores preparados para o serviço e – mediante contrato com essa empresa de limpeza terceirizada – consegue preencher essa demanda.

Ao contrário da mão de obra temporária, na terceirização não existe tempo estipulado para o término de contrato de serviço, e existem algumas atividades específicas permitidas por lei, que são: vigilância, conservação e limpeza, e serviços especializados.

A vantagem dos serviços terceirizados é que o contratante não precisa realizar investimentos em recrutamento e seleção e também não fica envolvido em questões trabalhistas, como contratação, busca de mão de obra temporária por férias, entre outras.

Além disso, vale ressaltar que a empresa de segurança ou de limpeza terceirizada estará totalmente preparada para cobrir funcionários que fiquem doentes ou solicitem algum tipo de afastamento.

Outro ponto importante para ser destacado é que a contratada ainda tem a missão de enviar apenas colaboradores devidamente treinados. A Generall, por exemplo, submete seu quadro de profissionais a uma intensa bateria de testes e de atualizações, e por esse motivo está preparada para adotar as melhores práticas corporativas.

Todos os funcionários são devidamente treinados e instruídos quanto à rotina de um ambiente empresarial, e por esse motivo o serviço flui de maneira rápida e eficaz. No caso de faltas, férias ou licenças, a Generall realiza a substituição do colaborador em pouco tempo, a fim de evitar qualquer tipo de complicação na rotina do espaço contratante.

Se deseja mais informações, bem como solicitar um orçamento, clique aqui.